hemorroidas

4 formas de prevenir as hemorroidas

A doença hemorroidária atinge grande parte da população mundial e está entre um dos distúrbios gastrointestinais mais comumente identificados em pacientes ambulatoriais. Consiste da dilatação de vasos do complexo hemorroidário e pode ocasionar grande desconforto, acompanhado de dor, sangramentos, prurido e prolapso da mucosa retal.  

Existem diversos hábitos do nosso dia a dia que podem colaborar para o surgimento das hemorroidas. Sendo assim, existem também algumas maneiras de prevenir as hemorroidas e manter uma vida saudável. 

Para se manter longe desse incômodo, listamos algumas dicas que você pode seguir e incluir na sua rotina diária – e que ao mesmo tempo podem lhe auxiliar a manter o bem-estar e a saúde em dia. Continue a leitura e fique por dentro. 

Como as hemorroidas ocorrem no organismo e quais os tipos? 

As hemorroidas costumam afetar grande parte da população com mais de 50 anos de idade, grávidas, pessoas que passam muito tempo em pé ou sentadas. 

A obesidade e o sedentarismo também são fatores que predispõem ao surgimento da doença hemorroidária, assim como histórico familiar e uma alimentação pobre em fibras também podem contribuir para o surgimento das hemorroidas

Elas se apresentam no organismo de duas formas distintas: internas ou externas. As quais podem ocorrer na parte inicial do reto ou na abertura anal, projetando-se para fora no ânus, respectivamente. 

As hemorroidas são divididas em dois tipos, como citado acima, e graus de acometimento: 

  • Grau I: Não existe prolapso e as hemorroidas não se exteriorizam. 
  • Grau II: Ocorre exteriorização das hemorroidas, mas o retorno é espontâneo para o local fisiológico. 
  • Grau III: Existe exteriorização das hemorroidas e é necessário que haja um auxílio manual para que ocorra normalização. 
  • Grau IV: Também ocorre exteriorização das hemorroidas, mas a mesma não retorna ao normal nem com auxílio manual.

Formas para prevenir as hemorróidas e como tratar

Existem formas de prevenir as hemorroidas que podem ser facilmente implementadas na sua rotina e também algumas formas de tratamento bastante eficazes para quem já convive com a doença hemorroidária. Fique por dentro de 4 formas de prevenção: 

1. Crie uma dieta saudável, incluindo fibras e alimentos balanceados

Incluir na rotina uma dieta equilibrada e principalmente rica em fibras, incluindo verduras e legumes, é fundamental para regular o bom funcionamento do intestino. Dessa forma, diminui-se a pressão sobre a região anal durante as evacuações. Para prevenir as hemorroidas, é sugerido por especialistas, pelo menos uma ida ao banheiro por dia. 

2. A ingestão de líquidos é essencial

Beber de 8 a 10 copos de água mineral por dia é essencial para manter a hidratação do organismo em níveis adequados e garantir que as fezes não fiquem ressecadas. Bebidas com cafeína não contam, pois fazem justamente o contrário. Assim como as bebidas alcoólicas. 

3. Exercícios físicos devem fazer parte da sua rotina

Os exercícios físicos ajudam no fortalecimento do assoalho pélvico e também ajudam a diminuir a pressão nas veias do complexo hemorroidário, diminuindo as chances do surgimento de hemorroidas

Os exercícios também são bons para grávidas, as quais são bastante afetadas pela doença hemorroidária durante a gestação e pessoas com obesidade. 

4. Atenda a vontade de evacuar prontamente

Quando sentir necessidade de evacuar, atenda prontamente. Evitar ir ao banheiro quando necessário pode favorecer o surgimento de hemorroidas, principalmente para quem já tem predisposição. 

Os sintomas mais comuns para ajudar na identificação de hemorroidas incluem prurido anal, dor ao se sentar e ao evacuar, sangue vivo nas fezes, vaso sanitário ou no papel higiênico, inchaço ao redor do ânus e presença de nódulos sensíveis na mesma região.

O mais indicado é sempre procurar um médico especialista para realizar os exames necessários e se certificar de que não há nenhuma outra doença mais séria. Não deixe passar, pois o câncer de intestino (colorretal) é uma das doenças que mais acometem as pessoas no nosso país. E um dos maiores fatores de risco para a incidência do câncer colorretal são os hábitos alimentares. 

E é importante ressaltar que existem alguns riscos ao precisar operar o reto, como coágulos sanguíneos, danos a tecidos próximos, dor, infecções e recuperação lenta das funções normais do corpo. Por isso, buscar um especialista para garantir um check up e se certificar de que a sua saúde está em dia é o ideal. 

Se você tem dúvidas com relação às hemorroidas, consulte um especialista em cólon. Ele saberá quais são os exames a serem realizados e qual é o protocolo terapêutico a seguir para tratar a sua situação. 

Diretor Técnico: Dr. Luiz Fernando Abrahão | CRMMG: 18674 |RQE: 10553


Rolar para cima