diverticulite

Diverticulite: o que é e como tratar?

Os divertículos são saliências, com aparência de pequenas bolsas, que se formam em diversas áreas do trato gastrointestinal, mas principalmente no intestino grosso. 

Dentro dos divertículos, pequenas quantidades do bolo fecal podem ficar retidas quando fazem sua passagem pelo intestino e se houver condição propícia, formam-se colônias de bactérias. 

A diverticulite se dá pela inflamação dos divertículos e, para ficar por dentro dessa patologia, continue a leitura e saiba como tratar essa condição, que pode se tornar bastante séria. 

O que é a diverticulite? 

A diverticulite é uma diverticulose sintomática. A diverticulose é a presença de numerosos divertículos nas parede do intestino grosso, porém sem inflamação, ruptura ou sintomas de desconforto. 

Já a diverticulite é quando ocorre inflamação ou infecção dos divertículos, podendo surgir abscessos ou até ruptura dos divertículos. Não se sabe ao certo porque os divertículos se formam, mas dietas ricas em carboidratos refinados e pobres em fibras geralmente predispõe a formação de divertículos, além de histórico familiar e aumento da pressão interior do cólon. 

A diverticulite tem mais incidência em pessoas de meia idade, acima de 45 anos, principalmente pelo envelhecimento e perda da elasticidade da musculatura intestinal. 

Sintomas da diverticulite

Diferentemente da diverticulose, que não apresenta sintomas, a diverticulite possui sintomas dolorosos, que pedem atenção e o ideal é investigar. 

  • dores agudas abaixo do umbigo;
  • sangue nas fezes;
  • diarreia ou constipação;
  • dificuldade para urinar;
  • fístulas;
  • náuseas e/ou vômitos;
  • sangramentos;
  • falta de apetite.

A diverticulite aguda pode levar a quadros de peritonite, que é uma infecção abdominal grave. Por isso, realizar seus check ups e estar atento aos sintomas é importante para garantir que a sua saúde esteja sempre em dia. 

Diagnóstico da diverticulite

A diverticulite pode ser diagnosticada através de colonoscopia realizada por médico gastroenterologista, mas o ideal é uma tomografia computadorizada, pois permite uma visualização melhor e mais clara das lesões existentes. 

Em caso de diverticulite aguda, a indicação é somente a tomografia computadorizada, pois a preparação para o exame de colonoscopia pode fazer com que os divertículos se rompam e isso pode induzir um quadro de peritonite ou infecção abdominal. 

Já a diverticulose, como não apresenta sintomatologia, geralmente é descoberta em colonoscopia de rotina em check ups anuais. 

Tratamento da diverticulite

O tratamento da patologia vai depender muito da gravidade da sua condição clínica. Somente o médico vai poder definir qual é o melhor protocolo terapêutico para cada paciente. 

Mas podemos antecipar que os tratamentos para diverticulite variam desde dietas ricas em fibras e bastante ingestão de líquido, até antibioticoterapia ou tratamento cirúrgico. Caso você perceba alguns dos sintomas citados acima é importante consultar um médico especializado, um gastroenterologista é o indicado para realizar exames e se certificar de que está tudo bem. 

No nosso site você pode ficar por dentro do nosso corpo clínico e no nosso blog, você pode se informar ainda mais sobre saúde do trato digestivo. Acesse agora mesmo!

Diretor Técnico: Dr. Luiz Fernando Abrahão
CRMMG: 18674
RQE: 10553

Rolar para cima