endoscopia alta

Endoscopia digestiva alta: o que é?

Provavelmente alguma vez você já ouvir falar sobre o exame de endoscopia digestiva alta. Mas, você sabe do que se trata esse exame e para que ele serve? Antes de mais nada, é preciso ressaltar que o exame de endoscopia digestiva alta só pode ser realizado por um médico gastroenterologista ou endoscopista qualificado. 

O exame de endoscopia digestiva alta tem como finalidade observar detalhadamente a mucosa do sistema digestivo, que inclui esôfago, estômago e primeira e segunda porção do duodeno. Seu grande objetivo é verificar a saúde do trato digestivo, ajudar no diagnóstico de diversas patologias, tratar e fazer acompanhamento de doenças crônicas e ainda servir como exame complementar, já que por meio dele pode-se coletar tecidos para biópsias. 

Se você quer saber mais detalhadamente sobre o exame de endoscopia digestiva alta, continue a leitura e fique por dentro. 

Como é feita a endoscopia digestiva alta? 

O exame de endoscopia digestiva alta é realizado com o endoscópio, que é um instrumento hospitalar tubular, longo, fino e maleável e que possui uma câmera em uma de suas extremidades. 

Primeiramente, o médico anestesista realiza uma sedação intravenosa no paciente para que este sinta-se mais relaxado e o exame seja mais confortável. Além da sedação intravenosa, o anestesista pode ainda utilizar uma anestesia local na garganta para diminuir os reflexos de tosse e auxiliar na passagem do endoscópio para realização do exame. 

Assim que a anestesia faz efeito, o médico introduz o endoscópio por via oral no paciente e analisa a mucosa do esôfago, estômago e primeira e segunda porção do duodeno. Dessa forma, consegue diagnosticar diversas patologias do trato digestivo, realizar tratamento e ainda é possível realizar pequenos procedimentos, como biópsia e remoção de pólipos através da endoscopia digestiva alta

Doenças como câncer, tumores, Doença de Crohn, gastrites, úlceras, refluxo, doença celíaca, pólipos, esofagites e muitas outras podem ser diagnosticadas precocemente e tratadas através do exame de endoscopia. 

A endoscopia digestiva alta é um procedimento seguro? 

Quando realizado em clínicas de referência, com profissionais especializados e qualificados e com equipamentos de ponta e alta tecnologia, a endoscopia digestiva alta é, sim, um procedimento seguro para o paciente. 

É importante ressaltar que todo e qualquer procedimento médico envolve alguma porcentagem mesmo que mínima de riscos. Mas, quando realizados por profissionais que seguem todas as diretrizes de segurança, protocolos anestésicos e condutas cirúrgicas necessárias e que prezam pela segurança e bem-estar do paciente, minimizam-se ao máximo os riscos de qualquer procedimento. 

Por isso, é imprescindível buscar por clínicas e profissionais que ofereçam serviços de qualidade e referência. 

É necessário algum preparo anterior ao exame de endoscopia digestiva alta? 

Sim. Existe um preparo que deve ser feito na véspera do exame de endoscopia digestiva alta, o qual é passado para o paciente pela clínica de escolha e que pode variar de acordo com o processo realizado por cada profissional da área. 

Mas, basicamente, ele se resume a um jejum com algumas restrições de alimentação e líquidos ingeridos. É importante tirar qualquer dúvida antes de realizar o exame com o seu médico para que fique claro todo o procedimento. 

O médico estará a sua disposição durante a consulta para esclarecer dúvidas e deixá-lo tranquilo com relação ao procedimento a ser realizado. E o mesmo vale para o momento que você for agendar o seu exame de endoscopia digestiva alta. Se ainda ficaram dúvidas a esclarecer, certifique-se de sanar todas elas. 

Como é a recuperação da endoscopia digestiva alta? 

Logo após o exame, o paciente permanece na sala de recuperação até estar apto a ser liberado para poder ir para casa. O que leva em média 2 horas, contando o tempo do procedimento. 

A recuperação do exame de endoscopia digestiva alta é tranquila e requer repouso de pelo menos 12 horas no dia do exame. O paciente precisa levar um acompanhante para a realização do procedimento, pois não estará apto a conduzir carro ou motocicleta (nem andar de carona). 

É importante ressaltar que o paciente não deve operar máquinas ou instrumentos e aparelhos de precisão e que exijam muito de sua concentração. É indicado também, não tomar nenhum tipo de decisão importante ou decisiva até o dia seguinte do exame. 

Isso se dá devido a sedação, que exige um período de repouso para recuperação total do paciente e pode causar bastante sono, fazendo com que o paciente durma durante seu período de recuperação. 

Também é indicado retomar a alimentação rotineira gradativamente para que o trato digestivo se habitue novamente. Se você quer ficar ainda mais por dentro do assunto e conhecer mais sobre o exame de endoscopia digestiva alta, acesse outros posts do nosso blog. No Núcleo de Endoscopia Digestiva você pode tirar suas dúvidas, conhecer a nossa clínica e especialidades, nosso corpo clínico e infraestrutura. 

Diretor Técnico: Dr. Luiz Fernando Abrahão
CRMMG: 18674
RQE: 10553

Rolar para cima