síndrome do intestino irritável

Síndrome do Intestino Irritável: o que é?

Você já deve ter ouvido falar sobre a síndrome do intestino irritável, certo? Pois bem, essa síndrome costuma afetar em torno de 10% a 15% de toda a população. Em sua maioria, é diagnosticada pelo médico gastroenterologista, após descartar outras doenças através da entrevista médica e eventuais exames. 

A síndrome do intestino irritável pode ter um fundo emocional, por isso a psicoterapia pode auxiliar na sua melhora, visto que não existe uma cura, mas sim tratamento para a estabilização da condição. 

Para saber mais sobre essa síndrome, continue a leitura e fique por dentro do assunto. 

O que é a síndrome do intestino irritável? 

A síndrome do intestino irritável ou SII, como também é chamada, é classificada como um distúrbio funcional. Isso, porque causa injúria do funcionamento das atividades naturais do organismo. 

Apesar da funcionalidade estar afetada, não existe de fato alguma anormalidade com as estrutura físicas do aparelho intestinal. Sabe-se disso, pois a síndrome do intestino irritável tem seu diagnóstico completo somente após a realização de exames, como a colonoscopia, exames de imagem do abdômen e testes laboratoriais.

Esses exames são solicitados para excluir a possibilidade de outras patologias. A identificação da síndrome do intestino irritável se dá pela sintomatologia e suas características específicas, e por se obter resultados normais nos exames realizados. 

Quais os sintomas da síndrome do intestino irritável?

A SII causa uma reação inflamatória nas vilosidades existentes na parede intestinal, o que provoca sintomas desconfortáveis, como: 

  • dor abdominal;
  • inchaço;
  • excesso de gases;
  • sensação de esvaziamento incompleto do intestino;
  • períodos com prisão de ventre ou diarreia.

Após a ingestão de alguns alimentos específicos como, cafeína, álcool, comidas gordurosas ou que contenham muitos conservantes, os sintomas podem piorar. Por isso, é interessante perceber quais são os alimentos que fazem esses sintomas se agravarem em você, caso tenha a síndrome do intestino irritável, para manter uma dieta saudável e que não cause desconforto. 

Evitar alimentos que produzem excesso de gases é fundamental para evitar cólicas e dores abdominais. Alguns vegetais como, feijão, couve-flor, batata doce e repolho devem ser consumidos de forma bastante restrita ou ficar de fora da sua lista de alimentos permitidos. 

Alimentos picantes e com muitos conservantes também são opções que devem sair da sua lista de consumo, principalmente quando se está em momentos de crise. Opte por opções mais saudáveis e leves. 

Como tratar? 

A síndrome do intestino irritável não tem cura, mas tem tratamento e você pode viver tranquilamente e de uma maneira bem saudável. Uma dúvida muito frequente de quem descobre que tem a SII é se pode desenvolver o câncer colorretal por conta dela, e a resposta categórica é “não”. 

Como comentamos no início, a síndrome do intestino irritável não causa nenhum tipo de alteração estrutural no intestino. A patologia é um distúrbio de funcionalidade, relacionado a motilidade do intestino e que tem relação a hipersensibilidade de neuroreceptores que pode estar ligada a funções bioquímicas entre receptores, como excesso de serotonina ou patologias psicossomáticas, advinda de ansiedade e depressão. 

Se você vem experienciando alguns dos sintomas citados, há pelo menos 12 semanas ou perto disso, é interessante conversar com o seu médico. O tratamento para a síndrome do intestino irritável inclui evitar os alimentos que trazem desconforto, uso de medicações específicas, prática de exercícios físicos, psicoterapia e ainda algumas outras práticas que o seu médico pode definir apropriadas para você. 

No Núcleo de Endoscopia Digestiva você pode tirar todas as suas dúvidas. Acesse nosso site e fique por dentro. 

Diretor Técnico: Dr. Luiz Fernando Abrahão
CRMMG: 18674
RQE: 10553

Rolar para cima